Obras          Filmes          Fotografias          Oficinas          Apresentações          Conversas          Programação          Sobre    

APRESENTAÇÕES

XONDARO KUERY

Grupo de dança, Xondaro Kuery faz uma das apresentações do rec•tyty. Do povo Guarani Mbya, o grupo foi criado em 2020 na Terra Indígena Jaraguá, em São Paulo, durante as mobilizações contra a invasão da área por uma construtora [https://ponte.org/guardioes-da-terra-povos-guarani-resistem-a-empreendimento-em-sp], é composto por mais de dez jovens. Eles defendem seu território e se dedicam ao xondaro jeroky, uma dança-luta marcada por movimentos de esquiva – que fortalece o corpo e o espírito.

OZ GUARANI

Grupo de rap, o Oz Guarani faz uma das apresentações do rec•tyty. Do povo Guarani Mbya, o grupo foi criado na Terra Indígena Jaraguá, em São Paulo, no ano de 2014, em função das mobilizações pela demarcação do território. Em suas rimas, os parceiros Geneci Mirindju, Jeferson Rose e Para Mirim buscam relatar os problemas diários dessa comunidade guarani, mas também denunciar as injustiças sofridas pelos povos tradicionais no país, em rimas como “Contra a PEC 215” [https://youtu.be/hyyBB_xf3jo] e “Somos todos da mesma nação” [https://youtu.be/A_6bDPcTPY8].

@ozguarani

DJUENA TIKUNA

Cantora e compositora, Djuena Tikuna faz uma das apresentações do rec•tyty. Do povo Tikuna, é nascida na aldeia Umariaçu, na região do Alto Solimões, no Amazonas. Filha e neta de cantoras tradicionais, ela é uma pesquisadora da musicalidade de seu povo e divulga a cultura e a língua tikuna combinadas a outras referências. Cantou o Hino Nacional em Tikuna na abertura das Olimpíadas, em 2016, e seu primeiro álbum, Tchautchiüãne, foi lançado em 2017, com um show histórico no Teatro Amazonas. Em 2021, lança “Tetchi’arü’ngui” [https://youtu.be/4XLNG5-Zqvo], em parceria com o DJ Erick Terena.

@djuena_tikuna

KUNUMI

Rapper e escritor, Kunumi MC faz uma das apresentações do rec•tyty. Do povo Guarani Mbya, vive na aldeia Krukutu, da Terra Indígena Tenondé Porã, em São Paulo. Seu rap nativo é influenciado por outros artistas indígenas, como Brô MC’s, Oz Guarani e Djuena Tikuna, além de clássicos do rap, como Racionais MC’s e Criolo, com quem gravou a música “Demarcação já, Terra, Ar, Mar” [https://youtu.be/fNSMq9TORw4]. Aos 19 anos, Kunumi MC tem dois álbuns lançados, My Blood is Red (2017) e Todo Dia É Dia de Índio (2018), e é autor dos livros “Kunumi Guarani” e “Contos dos Curumins Guaranis” – este último, em parceria com seu irmão, e DJ, Tupã Mirim.

@kunumi.mc